eu, a cerveja e a bossa…

 Deveria ser Uísque, mas eu prefiro a cerveja…

Enfim…
 
Já era manhã, quando bateu a inspiração… Tocava – Oh ba lá lá interpretado por Norma Bengell, com aquela voz  
inconfundível.
 
O nível de álcool já tava maior do que o de sangue nas veias…
 
 
 
Escrito em 22/03
 
Pois é queridos amigos eu acho incrível como as coisas acontecem…
 
Eu simplesmente queria passar a noite com a bossa, mas me proibiram, me impediram da minha alegria solitária… Enfim! Tive que partilhar.
 
Estou muito acostuma com minhas noites/tarde/manhãs só.
 
Eu sei quem sou quando estou comigo!
 
Eu = comigo
 
É incrível como isso funciona:
 
Todos são eu, eu sou todos… por que afinal de contas eu nem sei quem sou?!
 
Logo sou todos – todos em mim.
 
Até me sinto feliz achando que sou parte de todos.
 
Sou eu comigo e me completo!!!
 
Régua e compasso.
 

 

 

 
 
Estranho, né?… Também achei, mas só o álcool poderá esclarecer o que ele quis dizer com tudo isso, porque eu sinceramente não sei!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s