tá meu bem!

Anúncios

O mundo é diferente da ponte pra cá

Documentário aponta soluções para a periferia de São Paulo
Filme do Instituto Rukha encartado na Revista Trip

O rapper Mano Brown, a educadora Dagmar Garroux e o escritor
Ferréz convivem diariamente com as dificuldades da periferia de São
Paulo. Cada um a seu modo, trazem uma bagagem de experiências
que merece reflexão. É o que faz o documentário “A Ponte”,
produzido pelo Instituto Rukha e que foi exibido na TV Cultura no Dia
Mundial dos Direitos Humanos.
O filme, de 42 minutos, mostra a situação da desigualdade social na
Zona Sul de São Paulo por meio da figura de Dagmar Garroux,
conhecida como Tia Dag. Ela é a fundadora de uma das mais exitosas
experiências de educação integral do Brasil, a Casa do Zezinho. A
entidade trabalha desde 1994 com o desenvolvimento de crianças e
jovens. No início eram 6 “Zezinhos”, hoje a Casa conta com mais de
1200 crianças e jovens.
A câmera do documentário passeia pelas ruas do Capão Redondo,
Jardim Angela e Jardim São Luis –todos bairros da zona sul da capital
paulista- e expõe o tempo todo a diferença existente entre as duas
margens do rio Pinheiros. “O rio pinheiros divide o pobre dos ricos”,
afirma o rapper Mano Brown. Tia Dag complementa: “A ponte do Rio
Pinheiros é o muro de Berlim.”
O filme pretende mobilizar a sociedade, mostrando que existe um
caminho para a transformação. “Não é uma denúncia vazia. Optamos
por mostrar que a realidade é muito dura, mas paralelamente
mostramos a história da Tia Dag como uma possibilidade de mudança
para a região”, afirma Luiz Alfaya, diretor-presidente do Instituto
Rukha.
Para Roberto Oliveira, diretor do filme, “a idéia é abrir os olhos das
pessoas”. Segundo ele, “o Brasil vive uma situação de guerra civil e
as pessoas não se dão conta. Elas precisam se mexer e mudar a
realidade.”
Ficha técnica:
A Ponte, 42 min.
Direção: Roberto T. Oliveira e João Wainer
Trilha sonora: DJ ZeGon (Zé Gonzalez) e Daniel Ganja Man (Coletivo
Instituto)

Assista o Documentário

Conheça a Casa do Zezinho

O Sonho

Para começar bem o mês de junho e viver bem

Terça-feira, 1 de Junho de 2010 8:28

De:”Kiko Schlinz”

Para:”Ana Lucia”, “Denise”,  “jacqueline_braz” , “Mario Henrique”, “Olga Mello”, “vera oliveira”, “Ana Paula”, “Artur”, “Alessandra”, “Barbara”, “Claudia”, “Cristina”, “thiago”, “Leticia”, “Ligia”, “Leandro”, “Lili Fausto”, “fernando”, “Tania”, Tarciana”, “Thabata”,


O sonho (Clarice Lispector)

Sonhe com aquilo que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades
que aparecem em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam
Para aqueles que buscam e tentam sempr
e.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passaram por suas vidas

Desejo que  assim seja o mês de junho: inspirados pela poesia de Clarice Lispector, que sejam todos abundantemente abençoados, que realizem os sonhos e sejam felizes!

Fraternalmente,

KIKO SCHLINZ