don’t touch – o que é o amor pra você hoje?

Uma das minhas sessões preferidas do blog don’t touch my moleskine

Afinal,o amor de hoje, pode não ser o amor de amanhã!

 

Foto: http://www.chriscraymer.com/romance/

Dentre tantos vídeos, encontrei esse texto!

“hoje eu sou o que você queria que eu tivesse sido. a mulher por quem você se apaixonou, mas não sabia do que seria capaz de fazer pra te magoar, mesmo que não fosse a intenção. hoje eu sou o que a gente poderia ter sido no comercial de margarina. e você ia acordar fazendo piada. eu, com meu habitual mau-humor matinal, ia falar, no máximo, duas frases curtas. você ia tomar o café da manhã dos campeões. eu pensaria na vitamina que eu adorava tomar durante bons primeiros anos da minha vida. me contentaria com um toddynho. se tivesse de ressaca, com uma coca dizendo oi-estômago-cheguei. você ia fumar um cigarro. eu ia ficar enojada, porque eu sempre fico enjoada ao sentir cheiro de cigarro nas primeiras horas da manhã. como eu teria apertado o soneca bem umas sete vezes, estaria atrasada. você teria despertado no primeiro barulho insuportável e já teria tomado aquele banho demorado. tchau, amor, té mais tarde. eu iria tomar banho, olhar meus emails, iria chegar no trabalho bem mais tarde que você, e você ia dizer ah-que-vida-boa. eu ia dizer, ah-tu-que-pensa-tu-mal-sabe-tenho-plantão-no-fim-de-semana. e você não iria gostar. e nossos planos de ir ao parque, deitar na grama, quem sabe fazer um piquenique? iam ter que ficar pro outro fim de semana, que nunca chegou. a gente ia passar o dia se falando. se faltasse assunto, haveria implicância. ah, pára de trabalhar, conversa comigo. e todos os assuntos do mundo não seriam suficientes pra diminuir essa vontade insaciável de conhecer cada pedaço de você, dos seus gostos, pensamentos e implicâncias. mas, na vida do se, a gente se perdeu. e foi naquele momento em que deixamos de acreditar. quando “o amor é capaz de tudo” parou de fazer sentido, e a vida adulta se impôs, dizendo que aqui se faz, aqui se paga. que a mágoa de hoje é o rancor de amanhã. que o desprezo de agora é a solidão que a gente nunca sabe quando vai embora.”

 

Talvez algum dia eu escreva um também. Afinal, sou melhor escrevendo do que sendo “gravada”.

 

Para ver mais vídeos de famosos e anônimos:

http://donttouchmymoleskine.com/category/categorias/especialdonttouch/o-que-e-o-amor-pra-voce-hoje/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s