#016

Minha vida acaba quando a sua começa, sem mim.

Todos esses anos fui o que você queria, e acabei me tornando essa outra pessoa, da qual não sei mais me desfazer!

Não  sei seguir com minha vida, sem seus passos a minha frente para me guiar.

Como posso partir?

Eu sou o que você criou, mas você não reconhece sua criação em mim.

Na nossa bagunça não sei o que é meu, pois tudo é nosso, como deveria ser para sempre.

Como devo ir, depois de ser amada?

Ainda pela manhã seu cheiro também é o meu!

“Não, acho que estás te fazendo de tonta
Te dei meus olhos pra tomares conta
Agora conta como hei de partir.”